O cantor italiano Tiziano Ferro, 40 – que estourou no Brasil com a música “Imbranato”, da novela “Mulheres Apaixonadas”, em 2003 – revelou no documentário sobre sua vida que a indústria musical tentou esconder sua homossexualidade, percebendo-a como um retrocesso, diz o jornal argentino La Nación. Na produção da Amazon Prime Video, Ferro fala ainda de como caiu no alcoolismo e da bulimia.

“A liberdade consigo mesmo é fundamental, eu já era famoso aos vinte anos e esse também tem sido o meu drama”, confessa no filme, que ele mesmo pediu que não fosse apenas musical e que fosse lançado em 240 países.

O artista também confessa no documentário que sua gravadora sempre tentou silenciar e negar possíveis rumores sobre sua homossexualidade e até conseguiu designar uma pessoa para abrir suas malas e censurar os trajes que poderiam ser “muito gays”.

Casado com o americano Victor Allen há um ano, Tiziano não está mais se escondendo e agora ele pode estar ansioso para mostrar sem ser capaz de esconder tudo o que tinha para esconder por tanto tempo. Fazer isso também serve como terapia.

Tiziano (dir.) é casado com Victor Allen/ Latin Pop

Obesidade e bulimia

Na adolescência, ele foi assediado por não ser masculino o suficiente pelos padrões de seu ambiente e por causa de sua obesidade. Então ele pesava 111 quilos e no ambiente dele tiravam sarro dele.

Embora anos mais tarde, em um exercício de lançamento que ele intitulou, com essa figura, um de seus registros, na época, o assédio a que os outros o submeteram o levou a cair em um poço, o que levou a uma bulimia e que foi mais fundo no dia em que ele tomou a primeira bebida, durante sua primeira turnê.

O que começou como um costume inocente e até engraçado acabou se tornando um vício em beber do qual eu não conseguia sair. Então poucos se atreveram a ajudá-lo a reconhecê-lo.

Latin Pop / Gay Blog